Mudar Língua pt Planeie a sua estadia

Pousada Mosteiro Guimarães

Guimarães Pousada

Todas as Pousadas de Portugal estão inseridas em edifícios com história, mas Guimarães é o berço da nação, e quando este mosteiro nasceu o país era uma criança de 10 anos: a independência de Portugal é de 1143 e o edifício original, situado na encosta da Penha, foi atribuído na década seguinte aos cónegos regrantes de Santo Agostinho.

Tal como o país, o mosteiro – batizado como Santa Marinha da Costa – foi crescendo com o passar dos anos, acrescentando-lhe camadas de História. São muitas, estão espalhadas por todo o lado, e algumas delas até são anteriores a D. Afonso Henriques. Um dos pontos de visita obrigatória é uma porta moçárabe na base de uma antiga torre sineira, que foi preservada durante a transformação do mosteiro em pousada na década de 1980.

No século XVI, o edifício passou para a Ordem de São Jerónimo, que ali instalou uma escola de filosofia e teologia, onde aprenderam filhos de reis. Nasceram novas alas e um jardim de nove hectares – a Cerca, devidamente murada –, que é um verdadeiro bosque, com árvores centenárias, velhas estátuas vestidas de musgo e um belíssimo lago circular que convida à meditação – aquele tipo de imersão na natureza que oferece à Pousada Mosteiro Guimarães um espaço de lazer absolutamente ímpar. (Existe até um roteiro botânico que pode pedir na receção.)

Nos séculos XIX e XX, o mosteiro seguiu um padrão conhecido: extinção das ordens religiosas, passagem para mãos privadas, dificuldades de preservação, um incêndio em 1951 que destruiu quase todo o edifício, até ser recuperado como pousada pela mão do arquiteto Fernando Távora já depois do 25 de Abril. A pousada abriu ao público em 1985 e Távora fez um trabalho extraordinário (valeu-lhe o Prémio Nacional de Arquitetura nesse ano): construiu uma ala nova com 27 quartos perfeitamente integrados na paisagem e transformou o mosteiro numa espécie de museu aberto aos hóspedes, onde as tais camadas de História vão desfilando aos nossos olhos, sala após sala, com inúmeras peças de arte e de mobiliário cedidas pelo Convento de Mafra e pelo Palácio da Ajuda.

A dimensão desmesurada dos espaços comuns para usufruto de quem fica é aquilo que explica a frase inicial deste texto: são precisos vários dias para descobrir o que a Pousada Guimarães tem para oferecer, sem sequer sair dos seus limites. Passear pelos seus jardins e corredores é uma experiência que não se esquece, e isto é Guimarães: a equipa da pousada acredita que não há outra igual no país, e dá tudo o que tem para provar isso mesmo.

Pousada Mosteiro Guimarães

É impossível usufruir de tudo aquilo que esta Pousada tem para oferecer apenas numa noite.

Faça a sua reserva